sábado, 14 de janeiro de 2017

Um tempo sincero










O tempo e o acaso são tecnologias de última ponta
Eu sempre quis o tempo para ler manuais de instrução
Mas o acaso nunca foi compatível com meu sistema metódico
Eu tento entender as regras que estão valendo nesse jogo
E você é completamente fora de órbita

Sou ignorado por um mar de ilusão
Um medo de se perder em terra firme.
Mas eu sei que foi pelos caminhos que eu tracei tão longe
Rumo ao novo mundo com meus preceitos antigos
Sem tempo, sem esperar por um fim

Eu tive um sonho esquisito
E você me trouxe para superfície
As ondas já não quebram por aqui
São as rotinas segurando meu sorriso
E seus olhos não mais para mim

(Bruno Tadeu Lopes)