segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Rosa dos Ventos Bravios
















The Kiss - Trevor Jones

Reabra flor!
Para desgosto do oposto, seja o mel!
Rasgue o céu, abelha, através da linha do vento.
Compreendas os segredos de teus pensamentos
E expanda ao horizonte tua embarcação.
Não fujas, mesmo em imensidão, do teu enigmático interior,
Pois o medo é vingativo,
E se não for teu abrigo e limite, tu cavarás luz em poço úmido e sombrio.
Da garganta arrancarás teu significado para que todos possam ouvir.
E então, Bóreas de Eos, seja vento e corcel bravio!
Guie por teus caminhos e, por onde te levarem,
Farás do destino teu penhasco e salvador.

(Bruno Tadeu Lopes)