domingo, 3 de abril de 2011

Flor de Mururé



para Rafaela Palmeira,
que na distância da vida
me ensina o oposto


(Creep-Radiohead)

Na vontade de seguir, a distância.
Mas por um instante apreciou a eternidade.
Na expansão da simplicidade fez possível sorrir.
O que é de mais lindo na natureza mergulhou em teus sonhos,
Revelando a verdade flutuante de um rio.
Na margem de sua face contemplo a flor
Que desejando a vida encontrou na distância
A vontade de seguir.

(Bruno Tadeu Lopes)

2 comentários :

Rafaela Palmeira disse...

A maior beleza do seguir, são os cromossomiais encontros dos caminhos seguidos.
"distância"... palavra tão presente.Presença.
a distância faz a vontade de encontrar-se, de caminha-los.
Obrigada por esse encontro dentro da distância. Obrigada pelos aprendizados flor.Idos.

Bruno Tadeu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.