sábado, 4 de dezembro de 2010

em algum lugar diferente


(Janis Joplin - Get It While You Can)

Paz

O estopim lança sua última centelha
A incandescência comove a visão do sofrer
As luzes de artifícios são soberanas
Sonhos sem segredo vão discursar
Os sons disparados já causam alívio
Almas blindadas, impossíveis de ferir
Flâmula dançante no topo da paz
Vidas e esperanças sucedem o fim

Expectativas

Insisto em ver a chuva cair
Janelas de crianças
Não há infância
Um tiro cruzou o ar
Meu peito disparou
Conformado mendigo
Dorme, dorme berço da rua
Cegueira sem dono
Automóveis de ninguém para seguir viagem
Na vida que não entendem
Preferem não sonhar
Os meus passos saem de órbita ou será o noticiário?
Os olhos que eram azuis agora escurecem meu olhar.
Será ainda possível compreender discursos fora do palco armado?

(Bruno Tadeu Lopes)

2 comentários :

Rafaela Palmeira disse...

do lugar-estar-incomum,o de sempre, só não pode deixar de inquietar. deixar de ser platéia.
Esse lugar aqui é intenso, é, acho que achei a palavra: intensidade.
E ainda percorrer as palavras densas ao som dessa voz gozante de beira de estrada da janis, é especialmente instigante.
voltarei por aqui, voltarei.

Bruno Tadeu disse...

Rafaela, a intensidade desse lugar surge quando é tocado pela sensibilidade da alma de quem lê. Por ela se escreve meu coração. Sejamos inquietos, compartilhando nossas emoções. Espero por sua volta, sempre.