segunda-feira, 8 de março de 2010

UM GRITO BRASILEIRO


I GRITO

Ouviram um grito de socorro em um país abalado.
Da classe trabalhadora, quase escrava.
Quando sai de seus barracos o sol não nasce.
Quem disse que há liberdade?
Ó Pátria amada!

O penhor dessa igualdade já foi desfeito.
São só papeis passados, arquivados.
Desafiamos o nosso peito a própria morte.
Só há linha de tiro
Em teu seio seco, ó Liberdade!

Brasil, tu és o meu páis, um sonho intenso.
Não morres, pois a esperança é o que nos resta.

Gigante pela própria natureza devastada.
És desumano, de crimes impunes
E pelo desequilíbrio ambiental mancomunada.
E o teu futuro espelha esse desrespeito.

Entre outras mil,
És em tu,Brasil
Essa desgraça.

Dos filhos deste asfalto esburacado,
Ainda és amada minha Pátria,
Brasil?

II GRITO

Deitado eternamente nesse convênio.
Acordos entre o tráfico armado e a doença viciada.
Diga-me, florão da América, sinceramente.
Este é o Novo Mundo de que tanto falava?

Dó da terra que ao lixo garimpa.
Em teus lixões revela-se mais pobreza.
famílias inteiras dependendo de nossos desejetos
Em campos que não germinam mais flores.
Nossos bosques mendigos abrigam.
Crianças crescendo cedo sem mais amores.

Ó Pátria desrespeitada!
Políticos comprando votos por cesta básica.
Comunidades esperando bondade alheia dissimulando serem atadas.
Quem sabe um dia alguém nos salve,
Salve! Salve!

Proteja-se da justiça cega e armada.
Indolente ao povo que lhe quer bem desejada

Que esta imagem para nossos meninos não seja mais símbolo.
O lábaro que ostenta tantos pecados,
e diga a esta mistura de raças, tão linda
_ Paz no futuro, erros no passado

Entre outras mil,
És em tu, Brasil
Essa desgraça.

Dos filhos deste asfalto esburacado,
Ainda és amada minha Pátria,
Brasil?

(Bruno Tadeu Lopes - 09 de janeiro de 2008.)

5 comentários :

Natália Bayeh disse...

Dói reconhecer esta verdade,
eu não durmo uma só noite sem pensar nela,
mas não adianta só pensar..

Gostei do toque de realidade que sua letra me passou.

''paz no futuro e erros no passado''

reconhecendo os erros do passado ainda temos chance de ter paz no futuro..
bem postado!

Bruno Tadeu disse...

Como é dito na música "strawberry fields forever" dos Beatles: "Viver é fácil com os olhos fechados sem entender o que se vê". Mas nossos olhos estão abertos e entendemos esta verdade que vivemos.Talvez seja a melhor forma de começar o que se muda. Pensar e formar novos pensamentos é um modo de mudar.

Gostei de lhe passar algo bom, Natália. Espero sempre poder fazer isso em minhas breves palavras.

É como escrevi para você em uma de suas postagem; aprendemos também com os erros.
Obrigado e volte sempre ^^

Natália Bayeh disse...

Voltarei sempre que puder!

;D

Valéria Gomes disse...

Olá Bruno!!!

Gostaria que teu grito rompesse o silêncio da impunidade, imposto pela corja que concentra o poder. Bom seria, que a massa tomasse consciência de quanto poderíamos evoluir, caso gritássemos em coro.
Obrigada!!!


Beijos verde e amarelo!!!

Bruno Tadeu disse...

Gritemos até contagiar toda massa e romper todo silêncio.
Obrigado e beijos para você!!